Ligue para nós : +258-248-107-18
E-mail : geral@nana.org.mz

GALERIA DE RELATÓRIOS

Plano Estratégico 2016-2020

O Plano Estratégico 2016-2020 “Direitos para todos! Assegurados por uma governação inclusiva e participativa”, surge numa era de crises a nível global e em moçambique em particular. Assiste-se à problemática dos refugiados para a europa, resultado de guerras violentas, e de actos terroristas, ao impacto negativo das mudanças climáticas caracterizada por secas, cheias, ciclones e doenças deixando as populações cada vez mais pobres e desprovidas de recursos básicos para a sua sobrevivência.

Relatório Narrativo Anual 2018

A Direção Executiva da NANA, apresenta ao Conselho de Direção, Governo da Província da Zambézia, Governos dos Distritos de Mocuba, Lugela, Ile, Alto Molócue e Parceiros de cooperação, o relatório narrativo anual (Janeiro a Dezembro de 2018) no seguimento da operacionalização do Plano Estratégico NANA 2016-2020 “Direitos para Todos! Assegurados por uma governação inclusiva e participativa”.

O documento faz uma análise correlacionada do contexto de atuação, estratégias e desafios na implementação das ações emanadas nos documentos orientadores, tendo em vista o alcance dos resultados propostos no plano operativo 2018, centralizados nos quatro pilares estratégicos: i) Governação para Cidadania, ii) Alternativas de Governação para Agricultura e Recursos Naturais, iii) Governação para Saúde e iv) Desenvolvimento Organizacional.

Relatório Narrativo Anual 2017

Direção Executiva da NANA, apresenta ao Conselho de Direção, Governo da Província da Zambézia e Parceiros, o relatório narrativo anual (Janeiro a Dezembro de 2017) no seguimento da operacionalização do Plano Estratégico NANA 2016-2020.

O documento faz uma análise correlacionada do contexto de atuação, desafios e estratégias de implementação com enfoque no grau de alcance dos resultados propostos para o ano fiscal 2017, centralizados nos quatro pilares estratégicos: i) Governação para Cidadania, ii) Alternativas de Governação para Agricultura e Recursos Naturais, iii) Governação para Saúde e iv) Desenvolvimento Organizacional

Relatório Semestral 2018

A realização das Quintas Eleições Autárquicas constitui um dos marcos mais relevantes para 2018 no panorama político-social. Tradicionalmente o período eleitoral tem sido caracterizado por uma atuação fraca da “administração pública” sobretudo nos locais mais distantes dos centros urbanos onde a influência partidária interfere em grande medida na vida social, impactando negativamente na qualidade da provisão de serviços públicos uma vez que parte dos detentores de obrigações (stakeholders) tem estado envolvidos ativamente em todas as etapas do processo..

Relatório Semestral 2017

Depois da “Crise” vivida em 2016, o País tem registado sinais encorajadores de recuperação em 2017. Vive-se uma relativa tranquilidade, fruto do acordo de tréguas das hostilidades militares. A vida voltou a normalidade em muitos locais, com maior enfoque nas zonas rurais, onde os impactos do conflito foi mais acentuado. Outro sim prende-se a paulatina recuperação do valor da moeda nacional face ao dólar americano

Ademais, numa análise holística, 2017 não foi caracterizado pela ocorrência de calamidades naturais graves sob ponto de vista de danos humanos, materiais e limitantes da produção agrícola, mesmo o país sendo propenso a desastres de forma cíclica. Estes aspectos constituem marcos positivos para o exercício da cidadania e harmonização da vida social

"Direito para todos! Assegurados por uma governação inclusiva e participativa"